Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na Videira – Lição 9 – Jesus ministrava às necessidades das pessoas – 3º trimestre, 20 a 27 de agosto de 2016

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na Videira – Lição 9
– clique na opção desejada: [Lição 8] – ou Lição 9 de  [sábado]  –  [domingo]  –  [segunda]  –  [terça]  –  [quarta]  –  [quinta]  –  [sexta] – ou o texto completo abaixo:
___________________________________
Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraSábadoIntrodução (20 de agosto de 2016).

Vocês já estudaram a Lição pelo índice? Pois bem, eu os convido para fazermos isso hoje. Pelo menos como introdução, vamos fazer desse jeito. Então, abram a Lição na primeira página. Juntos, vamos dar uma olhadinha no índice.

Embora a desobediência de Adão e Eva, o que permitiu a entrada do pecado em nosso planeta, em nossa vida, Deus não desistiu de nós. Ele não nos abandonou. Não nos deixou como brinquedo nas mãos do inimigo. Imediatamente Se posicionou como nosso Salvador. Sem pestanejar, simultaneamente a entrada do pecado, Ele instituiu o magnífico e extraordinário Plano da Redenção. Quanto amor! Quanto amor!

“‘Deus é amor’. Sua natureza, Sua lei, são amor. Assim sempre foi; assim sempre será. ‘O Alto e o Sublime, que habita na eternidade’, ‘cujos caminhos são eternos’, não muda. NEle ‘não há mudança nem sombra de variação’” (Primeiro parágrafo do livro “Patriarcas e Profetas”).

Bem, a Lição deu um rápido passeio no Velho Testamento. Da semana 1 até a 4, a Lição nos mostrou que o nosso Salvador já era o nosso Salvador desde o Velho Testamento. Eu vejo muita importância nisso. Isso é importantíssimo! Na Lição da semana passada (semana 8), depois da pergunta nº 1, nos foi dada a seguinte notinha: “Ao contrário da noção popular de que o Deus do Antigo Testamento era severo, cruel, implacável e impiedoso, em contraste com Jesus e com a maneira pela qual Ele é representado no Novo Testamento, essas passagens [citadas] são apenas algumas das muitas do Antigo Testamento que revelam a compaixão de Deus pela humanidade”. Entendo a preocupação da igreja nesse sentido. Nós precisamos ver os atos de salvação no Velho Testamento!

Seguindo, a semana 5 inaugurou o estudo dentro do Novo Testamento. Passamos a ver o próprio Jesus, agora em figura humana, continuando em Sua prática de ações em favor da salvação da humanidade – até que, curiosamente, da semana 6 até 11, os títulos de cada um de nossos estudos incluem o nome de Jesus, mostrando passo a passo a Sua maneira de evangelizar. E como Ele não somente é o Evangelista, mas também o Evangelho, é digno de nota que façamos menção disso como introdução para a nossa nova semana de estudos.

Vejamos a sequência. Apreciemos a sabedoria:

(6) Jesus Se misturava com as pessoas; (7) desejava o bem das pessoas; (8) manifestava compaixão pelas pessoas; (9) ministrava às necessidades das pessoas; (10) conquistava a confiança das pessoas; até que, somente depois de tudo isso, finalmente, então, (11) Jesus ordenava: “Segue-Me”.

Notaram a aula de evangelismo? Viram a sequência? Repararam que o agricultor primeiro prepara o campo, planta, rega, espera crescer, para só depois colher?

Leitura adicional sugerida: “Somos a luz do mundo”, da Meditação Matinal de 26/09/1956 (Filhos e Filhas de Deus, pág. 276) – clique aqui.

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 20/08/2016 – clique aqui]]
___________________________________
Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraDomingoInterrupções: oportunidades para servir (21 de agosto de 2016).

A Bíblia, em Marcos 5, conta que Jesus libertou um endemoniado em Gadara, mas, na sequência, de lá foi expulso – e retornou para Cafarnaum. Assim que desembarcou, Jairo, o chefe da sinagoga, “vendo-O, prostrou-se a Seus pés e insistentemente Lhe suplicou: ‘Minha filhinha está à morte; vem, impõe as mãos sobre ela, para que seja salva, e viverá’”.

Irmãos, de forma totalmente clara, a Bíblia diz: “Jesus foi com ele”.

Magnífico! Impressionante! Sou pai. Eu pediria o mesmo que esse pai pediu a Jesus. Sinto a sua emoção ao ver Jesus chegando à beira da praia. Vejo ele se ajoelhando aos pés do Senhor. E entendo que Jesus estava ansioso pela oportunidade ao ser chamado por um pai que pedia em favor de sua querida filhinha de 12 anos. E com carinho leio as palavras de Marcos: “Jesus foi com ele”.

Bem, irmãos, a Lição começa com essa história para nos chamar a atenção para o “planejamento”. É preciso saber onde estamos, onde queremos ir, e como chegar lá. Também é preciso identificar o nosso público alvo e as suas necessidades. E, então, mãos à obra!

Para um barco sem rumo não há ventos favoráveis” (Sêneca, conselheiro de Nero).

Tanto quanto possível, e façam essa possibilidade existir, planejem as atividades missionárias da igreja. Não aceitem fazer um trabalho para Deus que não seja de primeira qualidade. Sejam organizados.

Porém, por mais importante que seja o “planejamento”, é possível que ocorram “interrupções”. Na ida para a casa de Jairo, uma mulher tocou na roupa de Jesus, e foi curada. Ou seja, não só a menininha precisava de Jesus, mas outras pessoas também. E o que fazer? Tirar essas pessoas do caminho? Ignorá-las? Estar “fechado” para novas e outras oportunidades? Não. De modo algum. As necessidades precisavam ser ministradas, e foram. E Jesus dedicou tempo para conversar com a mulher.

No entanto, irmãos, porque a nossa atenção está sendo chamada para a “interrupção”, isso não nos dá o direito de trabalhar somente em nome de interrupções, de coisas avulsas, de improvisos, “a Deus dará”. Não! Como igreja organizada, precisamos ter nossas atividades organizadas também. Deus é um Deus de ordem!

Marcos termina a história contando que, depois de Jesus ter parado para servir a mulher enferma, chegou a notícia de que a menininha havia falecido. E, cumprindo o que estava planejado e combinado, olhando nos olhos do pai, Jesus lhe disse: “Não temas, crê somente”. E ao chegar no quarto da menina, tomando-a pela mão, disse: “Menina, Eu te mando: levanta-te!

Imediatamente, a menina se levantou”.

Aceita uma leitura adicional? Sugerimos “No amor aos outros”, da Meditação Matinal de 20/05/1956 (Filhos e Filhas de Deus, pág. 147) – clique aqui.

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 21/08/2016 – clique aqui]]
___________________________________
Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraSegundaPosso ajudá-lo? (22 de agosto de 2016).

Em Marcos 10, o evangelista nos diz que Jesus estava em Jericó, quando foi abordado por um cego chamado Bartimeu. E tendo sido dada oportunidade de estar frente a frente, Jesus lhe perguntou: “Que queres que Eu te faça?

Em João 5, o discípulo amado nos conta que Jesus foi até o tanque de Betesda, e lá encontrou um homem doente há 38 anos, cuja esperança era voltada para o agito das águas, mas totalmente incapaz de nela se lançar, e incrédulo de que alguém o ajudasse. A citação da idade da doença é um indicativo de que seu caso era muito grave. O mais desafortunado dos enfermos! E Jesus, passando por todos, foi até ele, e, inclinando-Se, lhe perguntou: “Queres ser curado?

Irmãos, é lógico que o cego queria “ver”! É lógico que o enfermo queria “saúde”! Mas ao perguntar “posso ajudá-lo?”, ou “no que posso ajudá-lo?”, ou “como posso ajudá-lo?”, Jesus desejava que o necessitado reconhecesse sua necessidade, que revelasse sua incapacidade, que apresentasse um pedido, e demonstrasse fé de que Deus resolveria o seu caso.

A Lição diz assim: “Quando dedicamos tempo para conversar com as pessoas sobre suas necessidades e as necessidades da comunidade, elas percebem que nos importamos com a sua felicidade e oferecem informações que nos mostram como servir de maneira mais satisfatória”.

Entendo que, se estamos em comunhão com Cristo, podemos ser Suas mãos em favor das pessoas. Se “temos”, podemos “dar”. E como há pessoas em necessidades, em nome do Senhor, podemos “ministrar”, podemos “servir”.

Leia “Deus quer que tenhamos boas maneiras”. Esta página é da Meditação Matinal de 04/11/1956 (Filhos e Filhas de Deus, pág. 315) – clique aqui.

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 22/08/2016 – clique aqui]]
___________________________________
Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraTerçaAs necessidades mais profundas (23 de agosto de 2016).

Pode ser que um pecador não esteja interessado em ouvir sobre Deus. Até porque o peso esmagador de seus pecados embota todas as vias de acesso para a mensagem da salvação. E o que fazer? Lançar a semente e ficar por isso? Nosso papel é apenas lançar a semente?

Bem, a Lição está nos ensinando o jeitinho mineiro de tratar as coisas: comer pelas beiradas. Aproximação. Silêncio, se for o caso. Palavras bondosas, quando possível. Amizade. Carinho. Compaixão. Ministrar as necessidades mais urgentes, as mais básicas. Até que, desembotadas as vias de acesso, plantar a semente do evangelho no terreno preparado para a frutificação e colheita.

Entenderam? Até que, desembotadas as vias de acesso, a semente do evangelho seja plantada, para frutificação e colheita.

Ou seja, para que a pessoa entenda que Jesus Cristo deseja e é capaz de suprir a maior e a mais profunda de todas as suas necessidades: perdão – restauração – liberdade – paz.

‘Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito’, diz o SENHOR; ‘pensamentos de paz e não de mal’” (Jeremias 29:11).

As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade” (Lamentações 3:22 e 23).

De longe Se me deixou ver o SENHOR, dizendo: ‘Com amor eterno Eu te amei; por isso, com benignidade te atraí’” (Jeremias 31:3).

“Alma alguma é abandonada por Deus, entregue a seus próprios caminhos, enquanto houver qualquer raio de esperança quanto a sua salvação. O homem se desvia de Deus, não Deus do homem” (O Maior Discurso de Cristo, pág. 93).

“Ninguém caiu tão fundo, ninguém é tão vil, que não possa encontrar libertação em Cristo… Nenhum grito de uma pessoa em necessidade, embora deixe de ser expresso em palavras, ficará desatendido. Os que consentirem em entrar com o Deus do Céu num concerto, não serão deixados entregues ao poder de Satanás, ou às fraquezas de sua própria natureza. São convidados pelo Salvador: ‘Que se apodere da Minha força, e faça paz comigo; sim, que faça paz comigo’” (O Desejado de Todas as Nações, capítulo 26 – Em Cafarnaum).

“As circunstâncias podem separar amigos; as ondas desassossegadas do vasto mar podem rolar entre nós e eles. Mas nenhuma circunstância, distância alguma nos pode separar do Salvador. Estejamos onde estivermos, Ele Se acha à nossa mão direita para sustentar, manter, proteger e animar. Maior que o amor de uma mãe por seu filho, é o de Cristo por seus remidos. É nosso privilégio descansar em Seu amor; dizer: ‘Nele confiarei; pois deu a Sua vida por mim’” (A Ciência do Bom Viver, pág. 72).

Leia sobre “O fio que liga os corações”, da Meditação Matinal de 19/06/1962 (Nossa Alta Vocação, pág. 174) – clique aqui.

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 23/08/2016 – clique aqui]]
___________________________________
Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraQuartaDorcas em Jope (24 de agosto de 2016).

Em Atos 9:36-42, temos a exemplar história de uma mulher e sua igreja. E diz a Bíblia que quando Dorcas morreu, a igreja sentiu a sua falta. Tal qual Jesus, ela entendia o que era “servir”, “ministrar”. E fazia isso com grande alegria, como se ao Senhor estivesse fazendo.

Já havia sido dito por Jesus: “Nisto conhecerão todos que sois Meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros” (João 13:35). “O Meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como Eu vos amei” (João 15:12).

“O amor não é simples impulso, emoção transitória, dependente de circunstâncias; é princípio vivo, poder permanente. A alma se nutre pela corrente de amor puro que flui do coração de Cristo, como fonte que nunca falta. Oh, como é o coração vivificado, seus motivos enobrecidos, aprofundadas suas afeições, mediante essa comunhão! Sob a educação e disciplina do Espírito Santo, os filhos de Deus amam uns aos outros verdadeira e sinceramente, sem afetação – ‘sem parcialidade e sem hipocrisia’. E isto porque o coração se acha ligado pelo amor a Jesus. Nossa afeição um pelo outro brota de nossa relação comum com Deus. Somos uma família, amamo-nos uns aos outros como Ele nos amou. Quando comparada com essa afeição genuína, santificada, disciplinada, a superficial cortesia do mundo, a inexpressiva manifestação de efusiva amizade, são como a palha em comparação com o trigo. […]

Amar como Cristo amou significa manifestar abnegação em todos os tempos e em todos os lugares, por meio de bondosas palavras e olhares de agrado. … O amor genuíno é precioso atributo de origem celeste, que aumenta sua fragrância na proporção em que é dispensado aos outros. …

O amor de Cristo é profundo e fervoroso, fluindo como irreprimível corrente para todos quantos o aceitam. Não há egoísmo em Seu amor. Caso este amor nascido do Céu seja um princípio permanente no coração, dar-se-á a conhecer, não somente aos que mais amamos em sagrada relação, mas a todos com quem nos pusermos em contato. Ele nos levará a dispensar pequenas atenções, a fazer concessões, a praticar atos bondosos, falar palavras brandas, verdadeiras e animadoras. Inspirar-nos-á simpatia para com aqueles cujo coração anseia benévola compreensão” (Filhos e Filhas de Deus, pág. 101 – Meditação Matinal de 04/04/1956).

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 24/08/2016 – clique aqui]]
___________________________________
Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraQuintaA igreja em ação (25 de agosto de 2016).

“Os seres humanos não têm o direito de julgar que exista limite aos esforços que devem empenhar na obra da salvação de almas. Cansou-Se Cristo alguma vez em Sua obra? Alguma vez recuou diante de sacrifícios e dificuldades? Os membros da igreja devem pôr em ação os contínuos, perseverantes esforços que Ele fazia. Devem estar sempre prontos para entrar imediatamente em ação, em obediência às ordens do Mestre. Onde quer que vejamos trabalho por fazer, devemos lançar-nos a ele e executá-lo, olhando constantemente para Jesus. Se nossos membros de igreja levarem a sério esta instrução, centenas de almas serão ganhas para Jesus. Se cada membro fosse um missionário vivo, o evangelho seria rapidamente proclamado em todos os países, a todos os povos, nações e línguas” (Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 212).

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 25/08/2016 – clique aqui]]
___________________________________
Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraSextaConclusão (26 de agosto de 2016).

“Tudo quanto o Céu contém está à espera para ser utilizado pela alma que trabalha com Cristo. Quando os membros de nossa igreja iniciarem individualmente o trabalho que lhes é indicado, serão circundados por uma atmosfera totalmente diversa. Suas atividades serão acompanhadas de bênção e poder. Experimentarão mais elevado cultivo de espírito e coração. O egoísmo que lhes atava a alma será vencido. Sua fé será um princípio vivo. Serão mais fervorosas as orações. A vivificante e santificadora influência do Espírito Santo será derramada sobre eles, e estarão mais perto do reino de Deus. […]

Os que avaliam a miséria do pecado, e a divina compaixão de Cristo em Seu infinito sacrifício pelo homem caído, terão comunhão com Cristo. Seu coração estará cheio de benignidade; a expressão da fisionomia e o tom da voz manifestarão simpatia, seus esforços se caracterizarão por sincera solicitude, amor e energia, e, ajudados por Deus, serão uma força para ganhar almas para Cristo” (Testemunhos Para a Igreja, vol. 6, págs. 267 e 268).

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 26/08/2016 – clique aqui]]
Lição da Escola Sabatina 2016 – Comentário feito por Carlos Bitencourt
FAÇA UM COMENTÁRIO! ESCREVA NO ESPAÇO MAIS ABAIXO.

Publicado em a lição da semana, Comentário da Lição da Escola Sabatina, Ligado na Videira | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na Videira – Lição 9 – Sábado, 20 de agosto de 2016 – “Jesus ministrava às necessidades das pessoas” – Introdução

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraSábadoIntrodução (20 de agosto de 2016).

Vocês já estudaram a Lição pelo índice? Pois bem, eu os convido para fazermos isso hoje. Pelo menos como introdução, vamos fazer desse jeito. Então, abram a Lição na primeira página. Juntos, vamos dar uma olhadinha no índice.

Embora a desobediência de Adão e Eva, o que permitiu a entrada do pecado em nosso planeta, em nossa vida, Deus não desistiu de nós. Ele não nos abandonou. Não nos deixou como brinquedo nas mãos do inimigo. Imediatamente Se posicionou como nosso Salvador. Sem pestanejar, simultaneamente a entrada do pecado, Ele instituiu o magnífico e extraordinário Plano da Redenção. Quanto amor! Quanto amor!

“‘Deus é amor’. Sua natureza, Sua lei, são amor. Assim sempre foi; assim sempre será. ‘O Alto e o Sublime, que habita na eternidade’, ‘cujos caminhos são eternos’, não muda. NEle ‘não há mudança nem sombra de variação’” (Primeiro parágrafo do livro “Patriarcas e Profetas”).

Bem, a Lição deu um rápido passeio no Velho Testamento. Da semana 1 até a 4, a Lição nos mostrou que o nosso Salvador já era o nosso Salvador desde o Velho Testamento. Eu vejo muita importância nisso. Isso é importantíssimo! Na Lição da semana passada (semana 8), depois da pergunta nº 1, nos foi dada a seguinte notinha: “Ao contrário da noção popular de que o Deus do Antigo Testamento era severo, cruel, implacável e impiedoso, em contraste com Jesus e com a maneira pela qual Ele é representado no Novo Testamento, essas passagens [citadas] são apenas algumas das muitas do Antigo Testamento que revelam a compaixão de Deus pela humanidade”. Entendo a preocupação da igreja nesse sentido. Nós precisamos ver os atos de salvação no Velho Testamento!

Seguindo, a semana 5 inaugurou o estudo dentro do Novo Testamento. Passamos a ver o próprio Jesus, agora em figura humana, continuando em Sua prática de ações em favor da salvação da humanidade – até que, curiosamente, da semana 6 até 11, os títulos de cada um de nossos estudos incluem o nome de Jesus, mostrando passo a passo a Sua maneira de evangelizar. E como Ele não somente é o Evangelista, mas também o Evangelho, é digno de nota que façamos menção disso como introdução para a nossa nova semana de estudos.

Vejamos a sequência. Apreciemos a sabedoria:

(6) Jesus Se misturava com as pessoas; (7) desejava o bem das pessoas; (8) manifestava compaixão pelas pessoas; (9) ministrava às necessidades das pessoas; (10) conquistava a confiança das pessoas; até que, somente depois de tudo isso, finalmente, então, (11) Jesus ordenava: “Segue-Me”.

Notaram a aula de evangelismo? Viram a sequência? Repararam que o agricultor primeiro prepara o campo, planta, rega, espera crescer, para só depois colher?

Leitura adicional sugerida: “Somos a luz do mundo”, da Meditação Matinal de 26/09/1956 (Filhos e Filhas de Deus, pág. 276) – clique aqui.

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 20/08/2016 – clique aqui]]
Lição da Escola Sabatina 2016 – Comentário feito por Carlos Bitencourt
FAÇA UM COMENTÁRIO! ESCREVA NO ESPAÇO MAIS ABAIXO.

Publicado em a lição da semana, Comentário da Lição da Escola Sabatina, Ligado na Videira | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na Videira – Lição 9 – Domingo, 21 de agosto de 2016 – “Jesus ministrava às necessidades das pessoas” – Interrupções: oportunidades inesperadas para servir

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraDomingoInterrupções: oportunidades para servir (21 de agosto de 2016).

A Bíblia, em Marcos 5, conta que Jesus libertou um endemoniado em Gadara, mas, na sequência, de lá foi expulso – e retornou para Cafarnaum. Assim que desembarcou, Jairo, o chefe da sinagoga, “vendo-O, prostrou-se a Seus pés e insistentemente Lhe suplicou: ‘Minha filhinha está à morte; vem, impõe as mãos sobre ela, para que seja salva, e viverá’”.

Irmãos, de forma totalmente clara, a Bíblia diz: “Jesus foi com ele”.

Magnífico! Impressionante! Sou pai. Eu pediria o mesmo que esse pai pediu a Jesus. Sinto a sua emoção ao ver Jesus chegando à beira da praia. Vejo ele se ajoelhando aos pés do Senhor. E entendo que Jesus estava ansioso pela oportunidade ao ser chamado por um pai que pedia em favor de sua querida filhinha de 12 anos. E com carinho leio as palavras de Marcos: “Jesus foi com ele”.

Bem, irmãos, a Lição começa com essa história para nos chamar a atenção para o “planejamento”. É preciso saber onde estamos, onde queremos ir, e como chegar lá. Também é preciso identificar o nosso público alvo e as suas necessidades. E, então, mãos à obra!

Para um barco sem rumo não há ventos favoráveis” (Sêneca, conselheiro de Nero).

Tanto quanto possível, e façam essa possibilidade existir, planejem as atividades missionárias da igreja. Não aceitem fazer um trabalho para Deus que não seja de primeira qualidade. Sejam organizados.

Porém, por mais importante que seja o “planejamento”, é possível que ocorram “interrupções”. Na ida para a casa de Jairo, uma mulher tocou na roupa de Jesus, e foi curada. Ou seja, não só a menininha precisava de Jesus, mas outras pessoas também. E o que fazer? Tirar essas pessoas do caminho? Ignorá-las? Estar “fechado” para novas e outras oportunidades? Não. De modo algum. As necessidades precisavam ser ministradas, e foram. E Jesus dedicou tempo para conversar com a mulher.

No entanto, irmãos, porque a nossa atenção está sendo chamada para a “interrupção”, isso não nos dá o direito de trabalhar somente em nome de interrupções, de coisas avulsas, de improvisos, “a Deus dará”. Não! Como igreja organizada, precisamos ter nossas atividades organizadas também. Deus é um Deus de ordem!

Marcos termina a história contando que, depois de Jesus ter parado para servir a mulher enferma, chegou a notícia de que a menininha havia falecido. E, cumprindo o que estava planejado e combinado, olhando nos olhos do pai, Jesus lhe disse: “Não temas, crê somente”. E ao chegar no quarto da menina, tomando-a pela mão, disse: “Menina, Eu te mando: levanta-te!

Imediatamente, a menina se levantou”.

Aceita uma leitura adicional? Sugerimos “No amor aos outros”, da Meditação Matinal de 20/05/1956 (Filhos e Filhas de Deus, pág. 147) – clique aqui.

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 21/08/2016 – clique aqui]]
Lição da Escola Sabatina 2016 – Comentário feito por Carlos Bitencourt
FAÇA UM COMENTÁRIO! ESCREVA NO ESPAÇO MAIS ABAIXO.

Publicado em a lição da semana, Comentário da Lição da Escola Sabatina, Ligado na Videira | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na Videira – Lição 9 – Segunda, 22 de agosto de 2016 – “Jesus ministrava às necessidades das pessoas” – Posso ajudá-lo?

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraSegundaPosso ajudá-lo? (22 de agosto de 2016).

Em Marcos 10, o evangelista nos diz que Jesus estava em Jericó, quando foi abordado por um cego chamado Bartimeu. E tendo sido dada oportunidade de estar frente a frente, Jesus lhe perguntou: “Que queres que Eu te faça?

Em João 5, o discípulo amado nos conta que Jesus foi até o tanque de Betesda, e lá encontrou um homem doente há 38 anos, cuja esperança era voltada para o agito das águas, mas totalmente incapaz de nela se lançar, e incrédulo de que alguém o ajudasse. A citação da idade da doença é um indicativo de que seu caso era muito grave. O mais desafortunado dos enfermos! E Jesus, passando por todos, foi até ele, e, inclinando-Se, lhe perguntou: “Queres ser curado?

Irmãos, é lógico que o cego queria “ver”! É lógico que o enfermo queria “saúde”! Mas ao perguntar “posso ajudá-lo?”, ou “no que posso ajudá-lo?”, ou “como posso ajudá-lo?”, Jesus desejava que o necessitado reconhecesse sua necessidade, que revelasse sua incapacidade, que apresentasse um pedido, e demonstrasse fé de que Deus resolveria o seu caso.

A Lição diz assim: “Quando dedicamos tempo para conversar com as pessoas sobre suas necessidades e as necessidades da comunidade, elas percebem que nos importamos com a sua felicidade e oferecem informações que nos mostram como servir de maneira mais satisfatória”.

Entendo que, se estamos em comunhão com Cristo, podemos ser Suas mãos em favor das pessoas. Se “temos”, podemos “dar”. E como há pessoas em necessidades, em nome do Senhor, podemos “ministrar”, podemos “servir”.

Leia “Deus quer que tenhamos boas maneiras”. Esta página é da Meditação Matinal de 04/11/1956 (Filhos e Filhas de Deus, pág. 315) – clique aqui.

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 22/08/2016 – clique aqui]]
Lição da Escola Sabatina 2016 – Comentário feito por Carlos Bitencourt
FAÇA UM COMENTÁRIO! ESCREVA NO ESPAÇO MAIS ABAIXO.

Publicado em a lição da semana, Comentário da Lição da Escola Sabatina, Ligado na Videira | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na Videira – Lição 9 – Terça, 23 de agosto de 2016 – “Jesus ministrava às necessidades das pessoas” – As necessidades mais profundas

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraTerçaAs necessidades mais profundas (23 de agosto de 2016).

Pode ser que um pecador não esteja interessado em ouvir sobre Deus. Até porque o peso esmagador de seus pecados embota todas as vias de acesso para a mensagem da salvação. E o que fazer? Lançar a semente e ficar por isso? Nosso papel é apenas lançar a semente?

Bem, a Lição está nos ensinando o jeitinho mineiro de tratar as coisas: comer pelas beiradas. Aproximação. Silêncio, se for o caso. Palavras bondosas, quando possível. Amizade. Carinho. Compaixão. Ministrar as necessidades mais urgentes, as mais básicas. Até que, desembotadas as vias de acesso, plantar a semente do evangelho no terreno preparado para a frutificação e colheita.

Entenderam? Até que, desembotadas as vias de acesso, a semente do evangelho seja plantada, para frutificação e colheita.

Ou seja, para que a pessoa entenda que Jesus Cristo deseja e é capaz de suprir a maior e a mais profunda de todas as suas necessidades: perdão – restauração – liberdade – paz.

‘Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito’, diz o SENHOR; ‘pensamentos de paz e não de mal’” (Jeremias 29:11).

As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade” (Lamentações 3:22 e 23).

De longe Se me deixou ver o SENHOR, dizendo: ‘Com amor eterno Eu te amei; por isso, com benignidade te atraí’” (Jeremias 31:3).

“Alma alguma é abandonada por Deus, entregue a seus próprios caminhos, enquanto houver qualquer raio de esperança quanto a sua salvação. O homem se desvia de Deus, não Deus do homem” (O Maior Discurso de Cristo, pág. 93).

“Ninguém caiu tão fundo, ninguém é tão vil, que não possa encontrar libertação em Cristo… Nenhum grito de uma pessoa em necessidade, embora deixe de ser expresso em palavras, ficará desatendido. Os que consentirem em entrar com o Deus do Céu num concerto, não serão deixados entregues ao poder de Satanás, ou às fraquezas de sua própria natureza. São convidados pelo Salvador: ‘Que se apodere da Minha força, e faça paz comigo; sim, que faça paz comigo’” (O Desejado de Todas as Nações, capítulo 26 – Em Cafarnaum).

“As circunstâncias podem separar amigos; as ondas desassossegadas do vasto mar podem rolar entre nós e eles. Mas nenhuma circunstância, distância alguma nos pode separar do Salvador. Estejamos onde estivermos, Ele Se acha à nossa mão direita para sustentar, manter, proteger e animar. Maior que o amor de uma mãe por seu filho, é o de Cristo por seus remidos. É nosso privilégio descansar em Seu amor; dizer: ‘Nele confiarei; pois deu a Sua vida por mim’” (A Ciência do Bom Viver, pág. 72).

Leia sobre “O fio que liga os corações”, da Meditação Matinal de 19/06/1962 (Nossa Alta Vocação, pág. 174) – clique aqui.

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 23/08/2016 – clique aqui]]
Lição da Escola Sabatina 2016 – Comentário feito por Carlos Bitencourt
FAÇA UM COMENTÁRIO! ESCREVA NO ESPAÇO MAIS ABAIXO.

Publicado em a lição da semana, Comentário da Lição da Escola Sabatina, Ligado na Videira | Marcado com , , , | 2 Comentários

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na Videira – Lição 9 – Quarta, 24 de agosto de 2016 – “Jesus ministrava às necessidades das pessoas” – Dorcas em Jope

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraQuartaDorcas em Jope (24 de agosto de 2016).

Em Atos 9:36-42, temos a exemplar história de uma mulher e sua igreja. E diz a Bíblia que quando Dorcas morreu, a igreja sentiu a sua falta. Tal qual Jesus, ela entendia o que era “servir”, “ministrar”. E fazia isso com grande alegria, como se ao Senhor estivesse fazendo.

Já havia sido dito por Jesus: “Nisto conhecerão todos que sois Meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros” (João 13:35). “O Meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como Eu vos amei” (João 15:12).

“O amor não é simples impulso, emoção transitória, dependente de circunstâncias; é princípio vivo, poder permanente. A alma se nutre pela corrente de amor puro que flui do coração de Cristo, como fonte que nunca falta. Oh, como é o coração vivificado, seus motivos enobrecidos, aprofundadas suas afeições, mediante essa comunhão! Sob a educação e disciplina do Espírito Santo, os filhos de Deus amam uns aos outros verdadeira e sinceramente, sem afetação – ‘sem parcialidade e sem hipocrisia’. E isto porque o coração se acha ligado pelo amor a Jesus. Nossa afeição um pelo outro brota de nossa relação comum com Deus. Somos uma família, amamo-nos uns aos outros como Ele nos amou. Quando comparada com essa afeição genuína, santificada, disciplinada, a superficial cortesia do mundo, a inexpressiva manifestação de efusiva amizade, são como a palha em comparação com o trigo. […]

Amar como Cristo amou significa manifestar abnegação em todos os tempos e em todos os lugares, por meio de bondosas palavras e olhares de agrado. … O amor genuíno é precioso atributo de origem celeste, que aumenta sua fragrância na proporção em que é dispensado aos outros. …

O amor de Cristo é profundo e fervoroso, fluindo como irreprimível corrente para todos quantos o aceitam. Não há egoísmo em Seu amor. Caso este amor nascido do Céu seja um princípio permanente no coração, dar-se-á a conhecer, não somente aos que mais amamos em sagrada relação, mas a todos com quem nos pusermos em contato. Ele nos levará a dispensar pequenas atenções, a fazer concessões, a praticar atos bondosos, falar palavras brandas, verdadeiras e animadoras. Inspirar-nos-á simpatia para com aqueles cujo coração anseia benévola compreensão” (Filhos e Filhas de Deus, pág. 101 – Meditação Matinal de 04/04/1956).

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 24/08/2016 – clique aqui]]
Lição da Escola Sabatina 2016 – Comentário feito por Carlos Bitencourt
FAÇA UM COMENTÁRIO! ESCREVA NO ESPAÇO MAIS ABAIXO.

Publicado em a lição da semana, Comentário da Lição da Escola Sabatina, Ligado na Videira | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na Videira – Lição 9 – Quinta, 25 de agosto de 2016 – “Jesus ministrava às necessidades das pessoas” – A igreja em ação

Comentário da Lição da Escola Sabatina Ligado na VideiraQuintaA igreja em ação (25 de agosto de 2016).

“Os seres humanos não têm o direito de julgar que exista limite aos esforços que devem empenhar na obra da salvação de almas. Cansou-Se Cristo alguma vez em Sua obra? Alguma vez recuou diante de sacrifícios e dificuldades? Os membros da igreja devem pôr em ação os contínuos, perseverantes esforços que Ele fazia. Devem estar sempre prontos para entrar imediatamente em ação, em obediência às ordens do Mestre. Onde quer que vejamos trabalho por fazer, devemos lançar-nos a ele e executá-lo, olhando constantemente para Jesus. Se nossos membros de igreja levarem a sério esta instrução, centenas de almas serão ganhas para Jesus. Se cada membro fosse um missionário vivo, o evangelho seria rapidamente proclamado em todos os países, a todos os povos, nações e línguas” (Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 212).

[[Aproveite e leia a Meditação Matinal sugerida para hoje 25/08/2016 – clique aqui]]
Lição da Escola Sabatina 2016 – Comentário feito por Carlos Bitencourt
FAÇA UM COMENTÁRIO! ESCREVA NO ESPAÇO MAIS ABAIXO.

Publicado em a lição da semana, Comentário da Lição da Escola Sabatina, Ligado na Videira | Marcado com , , , | Deixe um comentário