Oração e igreja reavivada

Meditação Matinal de Ellen White – A Caminho do Lar, 2017.

31 de maio – Pág. 172 – Oração e igreja reavivada

Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus. Atos 4:31

Um reavivamento da verdadeira piedade entre nós é a maior e a mais urgente de todas as nossas necessidades. Buscá-lo deve ser nossa primeira ocupação. É importante que haja um esforço diligente para obter a bênção do Senhor, não porque Deus não esteja disposto a outorgá-la, mas porque estamos carentes de preparo para recebê-la. Nosso Pai celestial está mais disposto a dar Seu Espírito Santo àqueles que O peçam a Ele, do que pais terrenos o estão a dar boas dádivas a seus filhos. Cumpre-nos, porém, mediante confissão, humilhação, arrependimento e fervorosa oração, cumprir as condições estipuladas por Deus em Sua promessa para conceder-nos Sua bênção. Só podemos esperar um reavivamento em resposta à oração. Enquanto o povo se acha tão destituído do Espírito Santo de Deus, não pode apreciar a pregação da Palavra; mas quando o poder do Espírito lhes toca o coração, então os sermões não ficarão sem efeito. Guiados pelos ensinos da Palavra de Deus, com a manifestação de Seu Espírito, no exercício de sã discrição, os que assistem a nossas reuniões adquirirão preciosa experiência e, voltando ao lar, acham-se preparados para exercer saudável influência.

Os antigos pioneiros sabiam não apenas o que significava lutar com Deus em oração, mas fruir o derramamento de Seu Espírito. Entretanto, eles estão se retirando do cenário. Quem está surgindo para preencher-lhes o lugar? Como é com a geração que surge? Eles estão convertidos a Deus? Estamos atentos quanto à obra que está se desenvolvendo no santuário celestial, ou estamos à espera de algum poder impositivo que venha sobre a igreja antes de despertarmos? Temos esperança de ver toda a igreja reavivada? Esse tempo nunca há de vir.

Há na igreja pessoas não convertidas e que não se unirão em fervorosa e triunfante oração. Precisamos entrar na obra individualmente. Precisamos orar mais e falar menos. Abundante é a iniquidade, e o povo deve ser ensinado a não se satisfazer com uma forma de piedade sem o espírito e o poder. Se intentarmos esquadrinhar o próprio coração, afastando nossos pecados, corrigindo nossas más tendências, nossa alma não se inchará em vaidade; desconfiaremos de nós mesmos, possuindo permanente senso de que nossa suficiência é de Deus. […]

O grande enganador tem preparado seus ardis para toda alma não protegida para a provação nem guardada por oração constante e uma fé viva. Mensagens Escolhidas, vol. 1, págs. 121 a 123.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 2017 - A Caminho do Lar, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.