A chave nas mãos da fé

Meditação Matinal de Ellen White – A Caminho do Lar, 2017.

2 de maio – Pág. 143 – A chave nas mãos da fé

E tudo quanto pedirdes em oração, crendo, recebereis. Mateus 21:22

O que pensarão os anjos a respeito dos pobres e desamparados seres humanos, sujeitos à tentação, quando o coração de Deus, infinito em amor, inclina-se anelante para eles, pronto a dar-lhes mais do que podem pedir ou pensar, ainda que eles orem tão pouco e tenham uma fé tão pequena? […]

As trevas do maligno envolvem os que negligenciam a oração. As tentações sussurradas pelo inimigo os atraem para o pecado; e tudo isso porque não se utilizam dos privilégios que Deus lhes concedeu, os quais advêm da oração. Por que deveriam os filhos e filhas de Deus ser relutantes em orar, quando a oração é a chave nas mãos da fé para abrir os depósitos do Céu, onde estão armazenados os ilimitados recursos da Onipotência? Sem oração constante e perseverante vigilância, corremos o risco de ficar cada vez mais descuidados, e desviar-nos do caminho verdadeiro. O adversário procura continuamente obstruir o caminho para o trono de misericórdia para que não obtenhamos, por meio da súplica e fé, graça e poder para resistir à tentação.

Existem certas condições para que possamos esperar que Deus ouça nossas orações e a elas atenda. A primeira delas é sentir nossa necessidade de Seu auxílio. Ele prometeu: “Derramarei água sobre o sedento e torrentes, sobre a terra seca” (Isaías 44:3). Os que têm fome e sede de justiça, que anseiam por Deus, podem estar certos de que serão satisfeitos. O coração deve abrir-se à influência do Espírito ou não receberá as bênçãos de Deus.

Nossa grande necessidade é, por si mesma, um argumento, e intercede eloquentemente em nosso favor. Entretanto, é necessário que busquemos ao Senhor para que Ele faça essas coisas por nós. Ele diz: “Pedi, e dar-se-vos-á” (Mateus 7:7). “Aquele que não poupou o Seu próprio Filho, antes, por todos nós O entregou, porventura, não nos dará graciosamente com Ele todas as coisas?” (Romanos 8:32).

Se mantivermos iniquidade em nosso coração, se nos apegarmos a algum pecado de maneira consciente, o Senhor não nos ouvirá; mas a oração que vem do coração arrependido e contrito será sempre aceita. Quando todas as faltas conhecidas forem corrigidas, poderemos acreditar que Deus responderá a nossos pedidos. Nossos méritos jamais nos recomendarão ao favor de Deus; é o mérito de Jesus que nos salvará, Seu sangue é que nos purificará. Uma parte, porém, temos que desempenhar para cumprir as condições da aceitação. Caminho a Cristo, págs. 94 a 96.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 2017 - A Caminho do Lar, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.