Prefácio – Meditação Matinal – Cristo Triunfante, 2002

Prefácio da Meditação Matinal de Ellen White – Cristo Triunfante, 2002.

Título original em inglês: Christ Triumphant

O tema geral deste livro é o grande conflito entre Cristo e Satanás. Cada pessoa está envolvida nele. Ellen White sentiu isso pessoalmente ao sofrer uma crise de paralisia aos 30 anos de idade, quando estava para escrever seu primeiro registro da visão que lhe fora dada em Lovett’s Grove, Ohio, em março de 1858. O Senhor lhe revelou que a paralisia fora uma tentativa de Satanás para matá-la, a fim de que ela não pudesse escrever o que havia visto. O pequeno livro de 219 páginas que ela produziu naquele ano, baseado nessa visão, é o primeiro volume de Spiritual Gifts, que hoje faz parte de Primeiros Escritos. Isto marcou o início de uma vida dedicada a escrever sobre o tema do conflito, uma dedicação que continuaria até o último ano de sua vida, quando concluiu Profetas e Reis.

O tema do grande conflito é amplamente exposto nos cinco livros da série Conflito dos Séculos. Este livro devocional complementa essas grandes obras. Começa onde começou a grande controvérsia – com Lúcifer no Céu. E acompanha esse conflito até o fim. O texto de abertura no dia 1º de janeiro vem da primeira página de Patriarcas e Profetas, e a última declaração, em 31 de dezembro, é encontrada nas últimas páginas de O Grande Conflito. É interessante observar que a primeira e a última frase são idênticas: “Deus é amor”. Quase noventa por cento deste livro foram extraídos de cartas, sermões e manuscritos de EGW. Porções deste material serão familiares aos leitores costumeiros dos livros dela, pois alguns excertos foram usados nas muitas compilações preparadas desde seu falecimento. Essas compilações incluem livros devocionais publicados durante os últimos 50 anos. Outros materiais serão encontrados em Manuscript Releases, volumes 1 a 21, e em Sermons and Talks, volumes 1 e 2. Em geral, no texto bíblico de cada dia, foi utilizada a versão de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada no Brasil, segunda edição.

Os profetas a quem Deus inspirou para escrever os livros da Bíblia usaram os idiomas de sua época – hebraico, aramaico e grego. Mas essas línguas não eram entendidas por todos. Daí a necessidade de traduções. Para tornar o Antigo Testamento acessível às pessoas que desconheciam o hebraico e aramaico, eruditos judeus, vários séculos antes do tempo de Cristo, produziram uma versão grega conhecida como Septuaginta. A partir desse início, as Escrituras têm sido traduzidas para mais de mil línguas. Além disso, numerosas versões têm sido produzidas em um único idioma.

Assim como os escritores bíblicos, EGW usou a linguagem de sua época. Os estilos literários mudam, bem como o significado de algumas palavras. Dessa forma, quando se publicou em inglês o Índice das Obras de EGW, em 1963, foi incluído no final do terceiro volume um “Glossário de Palavras e Expressões Obsoletas e Pouco Usadas, com Sentido Alterado”. O propósito era ajudar os leitores a entender melhor o que a EGW estava dizendo. Em seu tempo, palavras como “ele”, “homem” e “homens” eram aceitas como termos genéricos que incluíam tanto homens como mulheres. Hoje em dia isso não é tão comum. Assim, sem fazer qualquer mudança no pensamento de EGW, este livro devocional usa uma linguagem que inclui os dois gêneros.

Como exemplo, observe a leitura do dia 12 de fevereiro: “A diferença entre uma pessoa boa e uma pessoa má nem sempre é causada pela bondade natural de sua índole”. O original diz: “A diferença entre um homem bom e um homem mau nem sempre é causada pela bondade natural de sua índole”. Na leitura de 3 de fevereiro, observe esta frase: “Assim como os anos do ser humano diminuíram, e diminuiu sua resistência física, assim suas capacidades mentais se reduziram”. Diz o original: “Assim como os anos do homem diminuíram, e diminuiu sua resistência física, assim suas capacidades mentais se reduziram”.

É nosso desejo que este livro devocional ajude cada leitor a preparar-se melhor para a segunda vinda de Jesus e para estar entre aqueles que, na eternidade, participarão dos frutos da vitória de Cristo no grande conflito. Depositários do Patrimônio Literário de Ellen G. White

Retorno ao Índice Geral

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 2002 - Cristo Triunfante, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s