A Marcha da Vitória

Meditação Matinal de Ellen White – O Cuidado de Deus, 1995.

23 de maio – Pág. 133 – A Marcha da Vitória

Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. 1Coríntios 15:57.

Coisa alguma pode ser mais desamparada, nenhuma coisa mais dependente do que a pessoa que sente sua nulidade, e confia inteiramente nos méritos do sangue de um Salvador crucificado e ressurreto. A vida cristã é uma vida de luta, de contínuo conflito. É uma batalha e uma marcha. Entretanto, cada ato de obediência a Cristo, cada ato de abnegação por amor dEle, cada prova bem suportada, toda vitória alcançada sobre a tentação, é um passo na marcha rumo da glória do triunfo final.

Se tomarmos a Cristo para nosso guia, Ele nos conduzirá seguramente pelo caminho estreito. Pode a estrada ser acidentada e espinhosa; íngreme e perigosa pode ser a ascensão; pode haver ciladas à direita e à esquerda; teremos talvez de suportar fadiga em nossa jornada; quando cansados, quando ansiando por descanso, teremos talvez de prosseguir na luta; quando desfalecidos, talvez tenhamos que lutar; desanimados, seremos possivelmente solicitados a ter esperança; mas com Cristo como nosso Guia, não perderemos o caminho da vida imortal, não deixaremos de alcançar afinal o almejado porto.

Cristo mesmo palmilhou o rude caminho antes de nós, amaciando-o para nossos pés. O estreito trilho da santidade, o caminho construído para os remidos do Senhor nele andarem, é iluminado por Aquele que é a Luz do mundo. Ao seguirmos em Suas pegadas, Sua luz sobre nós brilhará; e ao refletirmos a luz que nos é emprestada da glória de Cristo, “a vereda” se tornará cada vez mais brilhante, “até ser dia perfeito” (Provérbios 4:18).

Poderemos pensar, a princípio, ser aprazível seguir o orgulho e a ambição mundana; o fim, porém, serão dores e tristezas. Os planos egoístas poderão apresentar promessas lisonjeiras, e oferecer a esperança de fruí-las; descobriremos, porém, que nossa felicidade é corrompida, e amargurada nossa vida, pelas esperanças que se concentram no próprio eu. Seguindo a Cristo estaremos seguros, pois não permitirá Ele que os poderes das trevas façam dano a um fio de cabelo de nossa cabeça. Ele guardará aquilo que foi confiado aos Seus cuidados, e seremos mais que vencedores por Aquele que nos amou. Review and Herald, 5 de fevereiro de 1895.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1995 - O Cuidado de Deus, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s