Refletindo a Luz do Céu

Meditação Matinal de Ellen White – O Cuidado de Deus, 1995.

30 de novembro – Pág. 319 – Refletindo a Luz do Céu

Não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Mateus 5:14 e 15.

“Vós sois a luz do mundo”, disse Cristo aos Seus discípulos (Mateus 5:14). Assim como o Sol se move pelo céu dissipando as sombras da noite, e enchendo o mundo de resplendor, assim também os seguidores de Jesus devem deixar que sua luz dissipe as trevas morais de um mundo que jaz em pecado. Mas eles não têm luz própria; é a luz do Céu que eles devem refletir ao mundo.

“Não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte” (Mateus 5:14). Nossos pensamentos e propósitos são as fontes secretas da ação, e portanto, determinam o caráter. O propósito formado no coração não precisa ser expresso em palavras e ações para se tornar pecado e levar a pessoa à condenação. Todo pensamento, sentimento e inclinação, embora invisíveis ao homem, são discernidos pelos olhos de Deus. Mas unicamente quando o mal que se enraizou no coração produz os seus frutos em palavras ou ações ilícitas, é que o homem pode julgar o caráter do seu próximo.

O cristão é um representante de Cristo, e deve mostrar ao mundo o poder transformador da graça divina. Ele é uma carta viva da verdade, conhecida e lida por todos os homens. A regra dada por Cristo através da qual devemos concluir quem são os Seus verdadeiros seguidores é: “Pelos seus frutos os conhecereis” (Mateus 7:20). …

A vida piedosa e a conversação santificada do cristão são um testemunho diário contra o pecado e os pecadores. Mas ele precisa apresentar a Cristo, e não o eu. Cristo é a grande solução para o pecado. Nosso compassivo Redentor nos proveu da ajuda necessária. Ele está esperando para imputar Sua justiça ao penitente sincero, e despertar em seu coração um amor divino que unicamente o nosso gracioso Redentor pode inspirar. Assim sendo, que todos nós que professamos ser Suas testemunhas na Terra, Seus embaixadores da corte celestial, glorifiquemos Aquele a quem representamos sendo fiéis ao nosso depósito. …

Todo aquele que finalmente se apossa da vida eterna, manifestará mesmo aqui zelo e devoção no serviço de Deus. Ele não abandonará o posto do dever à aproximação de provações, reveses ou acusações. Será um diligente estudioso das Escrituras, e seguirá a luz ao esta brilhar sobre o seu caminho. Quando um claro requisito escriturístico for apresentado, ele não se deterá para indagar: “Que dirão meus amigos se eu me alinhar ao lado do povo de Deus?” Sabedor de seu dever, ele o cumprirá cordial e destemidamente.

Desses leais seguidores Jesus declara que não Se envergonha de chamá-los irmãos. O Deus da verdade estará de seu lado, e jamais os desamparará. Todas as aparentes perdas pela causa de Cristo serão por eles consideradas como ganho infinito. Signs of the Times, 25 de março de 1886.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1995 - O Cuidado de Deus, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s