Os Juízos de Deus na Terra

Meditação Matinal de Ellen White – O Cuidado de Deus, 1995.

4 de dezembro – Pág. 322 – Os Juízos de Deus na Terra

Haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo. Lucas 21:26.

Oxalá o povo de Deus tivesse o senso da iminente destruição de milhares de cidades, agora quase entregues à idolatria! Review and Herald, 10 de setembro de 1903.

Não faz muito tempo, passou diante de mim uma cena muito impressiva. Vi uma imensa bola de fogo cair no meio de algumas belas mansões, ocasionando sua imediata destruição. Ouvi alguns dizerem: “Sabíamos que os juízos de Deus sobreviriam à Terra, mas não sabíamos que viriam tão cedo”. Outros diziam: “Os senhores sabiam? Por que, então, não nos disseram? Nós não sabíamos”. Por toda parte ouvi pronunciarem-se tais palavras. …

Logo sérios conflitos surgirão entre as nações – conflitos que não cessarão até que Jesus venha. Como nunca antes, precisamos unir-nos, servindo Aquele que preparou o Seu trono no Céu e cujo reino domina sobre todos. Deus não abandonou o Seu povo, e nossa força consiste em não abandoná-Lo.

Os juízos de Deus estão na Terra. As guerras e rumores de guerra, as destruições pelo fogo e inundações, dizem claramente que o tempo de angústia, que aumentará até o fim, está às portas. Não temos tempo a perder. O mundo está insuflado pelo espírito de guerra. As profecias do capítulo onze de Daniel já alcançaram quase o seu final cumprimento. Review and Herald, 24 de novembro de 1904.

Na última sexta-feira de manhã, antes de acordar, apresentou-se-me uma cena muito impressionante. Pareceu-me despertar do sono, mas eu não estava em meu lar. Das janelas eu podia contemplar uma terrível conflagração. Grandes bolas de fogo estavam caindo sobre as casas, e dessas bolas setas flamejantes voavam em todas as direções. Era impossível dominar os fogos que se acendiam, e muitos lugares estavam sendo destruídos. O terror do povo era indescritível. Beneficência Social, págs. 136 e 137.

As cidades das nações serão tratadas rigorosamente; contudo, não serão castigadas com a extrema indignação de Deus, porque algumas almas ainda se despregarão dos enganos do inimigo, arrepender-se-ão e se converterão, ao passo que as massas estarão entesourando ira para o dia do furor. Evangelismo, pág. 27.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1995 - O Cuidado de Deus, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s