A Fé Sem as Obras é Morta

Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986.

6 de março – Pág. 71 – A Fé Sem as Obras é Morta

Não foi por obras que Abraão, o nosso pai, foi justificado, quando ofereceu sobre o altar o próprio filho, Isaque? Vês como a fé operava juntamente com as suas obras; com efeito, foi pelas obras que a fé se consumou.  Tiago 2:21 e 22.

Precisamos ter mais de Jesus e menos do eu. Precisamos ter uma simplicidade infantil que nos levará a contar ao Senhor todas as nossas necessidades, e crer que Ele as satisfará segundo a Sua abundância, bondade e amor. “E tudo quanto pedirdes em Meu nome”, diz Ele, “isso farei” (João 14:13). Se Me amardes, demonstrareis esse amor guardando os Meus mandamentos. “E Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade” (João 14:16). …

“Aquele que tem os Meus mandamentos e os guarda, esse é o que Me ama; e aquele que Me ama será amado por Meu Pai, e Eu também o amarei e Me manifestarei a ele” (João 14:21). Este é o único verdadeiro teste de caráter. No fazer a vontade de Deus damos a melhor prova de que amamos a Deus e a Jesus Cristo a quem Ele enviou. A repetição constante de palavras de amor por Deus não tem valor, a menos que tal amor seja manifestado na vida prática. O amor por Deus não é um simples sentimento; é um poder vivo e atuante. O homem que faz a vontade de seu Pai que está nos Céus demonstra ao mundo que ele ama a Deus. O fruto de seu amor é visto em boas obras. …

O apóstolo Tiago viu que surgiriam perigos na apresentação do tema da justificação pela fé, e se esforçou para mostrar que a fé genuína não pode existir sem as respectivas obras. Ele exemplifica isto através da experiência de Abraão: “Vês como a fé operava juntamente com as suas obras; com efeito, foi pelas obras que a fé se consumou” (Tiago 2:22). Esta fé genuína executa uma obra genuína nos crentes. Fé e obediência resultam numa experiência sólida e valiosa.

Há um tipo de crença que não é uma fé salvadora. A Palavra de Deus declara que os demônios creem e tremem. A assim chamada fé que não opera por amor e purifica a alma, não justificará homem algum. Diz o apóstolo: “Verificais que uma pessoa é justificada por obras e não por fé somente” (Tiago 2:24). Abraão cria em Deus. Como sabemos que ele cria? Suas obras testificavam do caráter de sua fé, e sua fé lhe foi imputada para justiça.

Precisamos da fé de Abraão em nossos dias, a fim de iluminar as trevas que nos cercam, impedindo a doce luz do amor de Deus e tolhendo o crescimento espiritual. Nossa fé deve ser fecunda em boas obras, pois a fé sem as obras é morta. Cada dever executado, cada sacrifício feito em nome de Jesus, resulta numa recompensa excelente. No próprio ato do dever Deus fala e dá a Sua bênção. Signs of the Times, 19 de maio de 1898.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1986 – Refletindo a Cristo, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s