Lições dos Antediluvianos

Meditação Matinal de Ellen White – Exaltai-O, 1992.

23 de dezembro – Pág. 372 – Lições dos Antediluvianos

Meus amigos, continuem a progredir na fé que têm, que é a fé mais santa que existe. Orem no poder do Espírito Santo. E continuem no amor de Deus, esperando que o nosso Senhor Jesus Cristo, na Sua misericórdia, dê a vocês a vida eterna. Judas 20 e 21, BLH.

Olhem para o quadro que o mundo apresenta hoje. Desonestidade, fraude e falências, violência e derramamento de sangue existem em toda parte. As viúvas e os órfãos são despojados de tudo. Jogos, corridas de cavalo e diversões de toda a espécie ocupam a mente. Na igreja, certos pecados tornaram-se comuns. Eles são atenuados e desculpados. A mão direita da comunhão é estendida aos próprios homens que introduzem falsas teorias e sentimentos. Assim o discernimento e as sensibilidades se amorteceram no tocante ao que constitui princípios corretos. A consciência tornou-se insensível aos conselhos e repreensões que têm sido dados. A luz concedida, convidando ao arrependimento, tem sido excluída pela densa nuvem de incredulidade e oposição ocasionada por planos e invenções humanos.

Os habitantes do mundo antediluviano tinham a advertência que lhes fora dada antes de sua ruína; mas a advertência não foi atendida. Eles recusaram ouvir as palavras de Noé; zombaram de sua mensagem. Homens justos viveram naquela geração. Antes da destruição do mundo antediluviano, Enoque deu resolutamente o seu testemunho. E, em visão profética, viu a condição do mundo no tempo presente. Ele disse: “Eis que é vindo o Senhor com milhares de Seus santos, para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade que impiamente cometeram e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra Ele. Estes são murmuradores, queixosos da sua sorte, andando segundo as suas concupiscências, e cuja boca diz coisas mui arrogantes, admirando as pessoas por causa do interesse.” Judas deixa o testemunho para os crentes: “Mas vós, amados, lembrai-vos das palavras que vos foram preditas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo, os quais vos diziam que, no último tempo, haveria escarnecedores que andariam segundo as suas ímpias concupiscências. Estes são os que causam divisões, sensuais, que não têm o Espírito” (Judas 14-19). Review and Herald, 1º de novembro de 1906.

Deus resolveu purificar o mundo por um dilúvio; mas, em misericórdia e amor, deu aos antediluvianos um tempo de graça de cento e vinte anos. Durante esse tempo, enquanto era construída a arca, as vozes de Noé, Matusalém e muitos outros foram ouvidas em admoestações e súplicas; e toda batida na arca era uma mensagem de advertência. …

O sermão pregado por Enoque e sua trasladação ao Céu eram um convincente argumento para todos os que viviam no tempo de Enoque. Eram um argumento que Matusalém e Noé podiam usar com poder para mostrar que os justos podiam ser trasladados. Comentário Bíblico Adventista, vol. 1, pág. 1198.

Veja: Como foi nos dias de Noé – Vidas Que Falam, pág. 41 (Meditação Matinal de 04/02/1971) – clique aqui.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1992 - Exaltai-O, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s