Um Rei Repreendido

Meditação Matinal de Ellen White – Vidas Que Falam, 1971.

22 de junho – Pág. 179 – Um Rei Repreendido

Então, disse Natã a Davi: Tu és este homem. 2Samuel 12:7.

Passando-se o tempo, o pecado de Davi para com Bate-Seba se tornou conhecido, e despertou a suspeita de que ele projetara a morte de Urias. O Senhor foi desonrado. Ele tinha favorecido e exaltado a Davi, e o pecado deste representou falsamente o caráter de Deus, lançando ignomínia ao Seu nome. Tendia a abaixar a norma da piedade em Israel, e diminuir em muitos espíritos a aversão pelo pecado; ao mesmo tempo, os que não amavam nem temiam a Deus se tornaram por meio daquele pecado audazes na transgressão.

Ao profeta Natã foi ordenado levar uma mensagem de reprovação a Davi. Era uma mensagem terrível pela sua severidade. A poucos soberanos tal censura poderia ser feita, a não ser com o preço de morte certa a quem a fizesse. Natã transmitiu resolutamente a sentença divina, e, contudo, com tal sabedoria do alto, que captou a simpatia do rei, despertou-lhe a consciência e arrancou-lhe dos lábios a sentença de morte sobre si. …

Os criminosos podem, como fizera Davi, tentar esconder dos homens o seu crime; podem procurar sepultar a má ação, para sempre, longe das vistas ou do conhecimento humano; mas “todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos dAquele com quem temos de tratar” (Hebreus 4:13). Patriarcas e Profetas, págs. 720 e 721.

A parábola da cordeira, apresentada pelo profeta Natã ao rei Davi, pode ser estudada por todos. … Enquanto ele estava seguindo o seu caminho de condescendência própria e quebrantamento dos mandamentos de Deus, foi apresentada perante ele a parábola de um homem rico que furtou ao pobre sua única ovelha. Mas o rei estava tão completamente envolvido em suas vestes de pecado, que não se viu como pecador. Ele caiu na armadilha e… ditou a sentença sobre o homem, que ele supunha ser outro, condenando-o à morte. …

Essa experiência foi muitíssimo penosa para Davi, mas foi também sobremodo benéfica. Não fora o espelho que Natã pôs diante dele, no qual ele pôde tão claramente reconhecer sua própria imagem, e ele poderia ter prosseguido sem reconhecer o seu abominável pecado, e teria sido arruinado. O reconhecimento de sua culpa foi a sua salvação. Ele se viu sob outra luz, como o Senhor o via, e por todo o tempo em que viveu ele se arrependeu de seu pecado. Comentário Bíblico Adventista, vol. 2, pág. 1132. Veja o comentário da Lição da Escola Sabatina para hoje clique aqui.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1971 - Vidas Que Falam, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s