Suicida

Meditação Matinal de Ellen White – Vidas Que Falam, 1971.

17 de junho – Pág. 174 – Suicida

A justiça do sincero endireitará o seu caminho, mas o ímpio, pela sua impiedade, cairá. Provérbios 11 :5.

Na planície de Suném e nas encostas do Monte Gilboa, os exércitos de Israel e as hostes dos filisteus empenharam-se em combate mortal. Embora a cena terrível na caverna de En-Dor lhe tivesse repelido do coração toda a esperança, Saul combateu com arrojada bravura em favor de seu trono e de seu reino. Mas foi em vão. “Os homens de Israel fugiram de diante dos filisteus, e caíram atravessados na montanha de Gilboa”. Três bravos filhos do rei morreram ao seu lado. Os flecheiros apertaram Saul. Tinha visto seus soldados caírem em redor de si, e seus filhos príncipes cortados pela espada. Ele próprio, estando ferido, não podia nem combater nem fugir. Escapar era impossível; e, resolvido a não ser tomado vivo pelos filisteus, ordenou a seu pajem de armas: “Arranca a tua espada, e atravessa-me com ela” (1Samuel 31:1 e 4). Recusando-se o homem a erguer a mão contra o ungido do Senhor, Saul tirou sua própria vida, lançando-se sobre a espada. Assim pereceu o primeiro rei de Israel, com o crime de suicídio em sua alma. Patriarcas e Profetas, págs. 681 e 682.

Seguindo as indicações de Satanás, Saul se precipitava para aquele mesmo resultado que, com habilidade não santificada, procurava evitar.

O conselho do Senhor tinha sido desrespeitado vez após outra pelo rebelado rei, e o Senhor o havia abandonado à loucura de sua própria sabedoria. A influência do Espírito de Deus tê-lo-ia contido no caminho do mal que escolhera e finalmente provocou sua ruína. Deus abomina todo pecado, e quando um homem persistentemente recusa todo o conselho do Céu, é deixado à vontade do inimigo, para ser arrastado ao longo de sua própria luxúria e enredado. Comentário Bíblico Adventista, vol. 2, pág. 1127.

O primeiro rei de Israel provou-se um fracasso, porque pôs sua vontade acima da vontade de Deus. Por intermédio do profeta Samuel o Senhor instruíra Saul de que como rei de Israel o seu comportamento devia ser de estrita integridade. Então Deus abençoaria o seu governo com prosperidade. Mas Saul recusou fazer da obediência a Deus sua primeira consideração, e dos princípios do Céu o governo de sua conduta. Ele morreu em desonra e desespero. Comentário Bíblico Adventista, vol. 2, pág. 1125. Veja o comentário da Lição da Escola Sabatina para hoje clique aqui.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1971 - Vidas Que Falam, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Suicida

  1. Salete morais disse:

    Muito Boa a meditação! Hoje em especial pareceu ser para mim oque estou vivendo!!!

    • Salete,
      Temos um Deus maravilhoso! Ele nos concede bênçãos sem medida.
      Em Sua Palavra, está escrito que “as misericórdias do Senhor se renovam a cada manhã”. Portanto, se renovaram hoje também!!!
      Estamos diante de Suas misericórdias!!!

      Irmã, Deus acompanhe a sua vida. Seja feliz com a sua família e com a sua igreja local.
      Boa semana.

      Carlos Bitencourt
      Cascavel-Paraná

  2. vera iucia santana andrade disse:

    Meu Deus, todo dia a Meditação é muito importante na minha vida, mas a de hoje ficará gravada em meu coração. Como é terrível conhecer a Deus e não Lhe obedecer. Teria sido diferente a vida desse rei de Israel. É uma lição pra minha vida. Que o Senhor tenha misericórdia do Seu povo.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s