Ninguém Como Ele

Meditação Matinal de Ellen White – Vidas Que Falam, 1971.

23 de maio – Pág. 149 – Ninguém Como Ele

Entre os filhos de Israel não havia outro homem mais belo do que ele. 1Samuel 9:2.

As qualidades pessoais do futuro líder eram de maneira que satisfaziam aquele orgulho íntimo que inspira o desejo de terem um rei. “Entre os filhos de Israel não havia outro homem mais belo do que ele” (1Samuel 9:2). De porte nobre e digno, na flor da idade, garboso e alto, tinha ele a aparência de alguém que nascera para governar. No entanto, com tais atrações externas, Saul era desprovido daquelas qualidades mais elevadas que constituem a verdadeira sabedoria. Não tinha aprendido em sua mocidade a dominar suas paixões temerárias e impetuosas; nunca sentira o poder renovador da graça divina. Patriarcas e Profetas, pág. 608.

O Senhor não deixou Saul ser levado a uma posição de confiança sem divina iluminação. Ele estava para ter um novo chamado, e o Espírito do Senhor veio sobre ele. O resultado foi o ser ele mudado num novo homem. O Senhor deu a Saul um novo espírito, outros pensamentos, outros alvos e desejos diferentes daqueles que havia tido até então. Esta iluminação, com o conhecimento espiritual de Deus, colocou-o num terreno vantajoso, e visava unir sua vontade à vontade de Jeová. …

Saul possuía uma mente e influência capazes de governar um reino, se suas faculdades tivessem sido submetidas ao controle de Deus, mas a própria dotação que o qualificara para fazer o bem podia ser usada por Satanás se rendida a seu poder, capacitando-o a exercer vasta influência para o mal. Ele era capaz de ser mais duramente vingativo e mais determinado em perseguir seus intentos não santificados do que o eram outros, em virtude das faculdades superiores de coração e mente que lhe haviam sido dadas por Deus. …

Se confiasse apenas em seu juízo e força, Saul se conduziria impulsivamente e cometeria graves erros. Mas se permanecesse humilde, buscando ser constantemente guiado pela divina sabedoria, e avançando na medida em que a divina providência abrisse o caminho, estaria capacitado a desempenhar os deveres de sua alta posição com sucesso e honra. Sob a influência da divina graça, cada boa qualidade iria se fortalecendo, ao passo que os maus traços da mesma forma iriam perdendo o seu poder. Esta é a obra que o Senhor Se propõe fazer por todos que se consagram a Ele. Comentário Bíblico Adventista, vol. 2, págs. 1120 e 1124. Veja o comentário da Lição da Escola Sabatina para hoje clique aqui.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1971 - Vidas Que Falam, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s