Face a Face

Meditação Matinal de Ellen White – Vidas Que Falam, 1971.

3 de abril – Pág. 99 – Face a Face

E falava o Senhor a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo. Êxodo 33:11.

Depois da transgressão de Israel por fazer o bezerro de ouro, Moisés de novo foi pleitear com Deus em favor de seu povo. … Ele aprendeu por experiência que para ter influência sobre o povo precisava antes ter poder com Deus. O Senhor lê a sinceridade e elevação de propósito do coração de Seu servo e condescende em partilhar sua debilidade mortal, face a face, como um homem fala com seu amigo. Moisés lançou-se a si mesmo e todo o seu fardo sobre Deus e livremente derramou sua alma ante Ele. O Senhor não reprova o Seu servo, mas para de ouvir suas súplicas. …

A resposta vem: “Irá a Minha presença contigo para te fazer descansar.” Êxodo 33:14. Mas Moisés não sente que deve parar aqui. Ele recebera muito já, mas anseia aproximar-se ainda mais de Deus, a fim de obter maior segurança de Sua permanente presença. Ele conduzira o fardo de Israel; levara o esmagador peso de responsabilidade; quando o povo pecou, ele sofreu mortificante pesar, como se ele próprio fosse culpado; e agora pesa sobre sua alma o senso dos terríveis resultados se Deus deixar Israel em sua dureza de coração e impenitência. … Moisés faz sua petição com tal fervor que a resposta vem: “Farei também isto, que tens dito, porquanto achaste graça aos Meus olhos, e te conheço por nome” (Êxodo 33:17).

Agora, naturalmente, poderíamos esperar que o profeta cessasse de suplicar; mas não; animado pelo sucesso, ele se aventura a ir ainda para mais perto de Deus, com uma santa familiaridade que vai além de nossa compreensão. Agora ele faz um pedido que nenhum ser humano fizera antes: “Rogo-Te que me mostres a Tua glória” (Êxodo 33:18). Que petição de um homem finito, mortal! Mas ele é repelido? Reprova-o Deus por sua presunção? Não; ouvimos as graciosas palavras: “Eu farei passar toda a Minha bondade por diante de ti” (Êxodo 33:19). …

Na história de Moisés podemos ver quão íntima comunhão com Deus é privilégio do homem usufruir. Testemunhos Para a Igreja, vol. 4, págs. 531-533.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1971 - Vidas Que Falam, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s