Ela Cumpriu a Promessa

Meditação Matinal de Ellen White – Vidas Que Falam, 1971.

11 de maio – Pág. 137 – Ela Cumpriu a Promessa

Ao Senhor o darei por todos os dias da sua vida. 1Samuel 1:11.

Elcana, levita do Monte Efraim, era homem de riqueza e influência, e um dos que amavam e temiam ao Senhor. Sua esposa, Ana, era mulher de piedade fervorosa. Meiga e humilde, distinguia-se o seu caráter por um grande ardor e fé elevada.

A bênção tão ansiosamente buscada por todo hebreu era negada a este bom casal; seu lar não se alegrava com vozes infantis; e o desejo de perpetuar seu nome levou o esposo – assim como já havia levado muitos outros – a contrair um segundo casamento. Mas este passo, motivado pela falta de fé em Deus, não trouxe felicidade. Filhos e filhas foram acrescentados à casa; mas a alegria e beleza da sagrada instituição de Deus foram mareadas, e interrompera-se a paz da família. Penina, a nova esposa, era ciumenta e dotada de espírito estreito, e conduzia-se com orgulho e insolência. Para Ana, parecia a esperança estar destruída, e ser a vida um fardo pesado; enfrentou, todavia, a prova com resignada mansidão. …

Ana não proferiu censura alguma. O fardo que ela não podia repartir com amigo algum terrestre, lançou-o sobre Deus. Ansiosamente rogou que lhe tirasse a ignomínia, e lhe concedesse o precioso dom de um filho para o criar e educar para Ele. E fez um voto solene de que, se seu pedido fosse satisfeito, dedicaria o filho a Deus, mesmo desde o seu nascimento. …

A oração de Ana foi atendida; recebeu a dádiva que tão fervorosamente havia rogado. Olhando para o filho, chamou-o Samuel – “pedido a Deus” (1Samuel 1:8, 10, 14-16 e 20). Patriarcas e Profetas, págs. 569 e 570.

Tão logo o pequenino teve idade bastante para ser separado de sua mãe, ela cumpriu o seu solene voto. Ela amava o filho com toda a devoção de um coração maternal; dia a dia suas afeições se entrelaçavam mais intimamente com ele ao ver o desenvolvimento de suas faculdades, e ao ouvir o seu tagarelar infantil; era seu único filho, dom especial do Céu; mas ela o havia recebido como um tesouro consagrado a Deus, e não recuaria de devolver-Lhe o que era do Senhor. A fé fortaleceu o coração da mãe, e ela não se deixou vencer aos apelos da afeição natural. Comentário Bíblico Adventista, vol. 2, pág. 1114. Veja o comentário da Lição da Escola Sabatina para hoje clique aqui.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1971 - Vidas Que Falam, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s