Mais Santo Ainda

Meditação Matinal de Ellen White – Olhando Para o Alto, 1983.

27 de setembro – Pág. 278 – Mais Santo Ainda

A saber, a verdadeira luz, que, vinda ao mundo, ilumina a todo homem. João 1:9.

No sermão do Monte, Cristo deu uma definição de verdadeira santificação. Ele viveu uma vida de santidade. Foi uma lição prática do que Seus seguidores devem ser. Devemos ser crucificados com Cristo, sepultados com Ele, e a seguir despertados por Seu Espírito. Então seremos preenchidos com Sua vida.

Nossa santificação é o objetivo de Deus em todo Seu trato conosco. Ele nos escolheu desde a eternidade para que possamos ser santos. Cristo deu-Se por nossa redenção, a fim de que mediante nossa fé em Seu poder para salvar do pecado pudéssemos ser feitos completos nEle. Ao nos conceder Sua Palavra, Ele nos concedeu pão do Céu. Ele declara que se comermos de Sua carne e bebermos do Seu sangue, receberemos vida eterna. Por que não nos demoramos mais nisso? Por que não nos empenhamos para tornar isso facilmente compreendido, sendo tão significativo? Por que os cristãos não abrem seus olhos para ver a obra que Deus requer que façam? Santificação é a obra progressiva de toda a vida. O Senhor declara: “Esta é a vontade de Deus, a vossa santificação” (1Tessalonicenses 4:3). É vossa vontade que vossos desejos e inclinações sejam trazidos em conformidade com a vontade divina?

Como cristãos, estamos comprometidos a reconhecer e cumprir nossas responsabilidades, e revelar ao mundo que temos uma íntima ligação com Deus. Assim, mediante as santas palavras e obras de Seus discípulos, Cristo deve ser representado.

Deus requer de nós perfeita obediência a Sua lei – a expressão de Seu caráter. “Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei” (Romanos 3:31). Esta lei é eco da voz de Deus dizendo-nos: “Santo, sim, mais santo ainda”.

Desejai a plenitude da graça de Cristo; sim, tende “fome e sede de justiça”. A promessa é: “Serão fartos” (Mateus 5:6). Permiti que vosso coração seja repleto com um intenso anelo por essa justiça cuja obra Deus declara em Sua Palavra ser paz, e seu efeito, mansidão e segurança para sempre.

É nosso privilégio ser participantes da natureza divina, tendo escapado à corrupção que há no mundo pela concupiscência. Deus tem declarado objetivamente que requer que sejamos perfeitos; e por requerer isto, Ele fez provisão para que pudéssemos ser participantes da natureza divina. Somente assim podemos obter êxito em nossa luta pela vida eterna. O poder é concedido por Cristo. “A todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus” (João 1:12). Carta 153, 1902.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1983 - Olhando Para o Alto, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s