Folhas de Figueiras ou o Manto de Cristo?

Meditação Matinal de Ellen White – Olhando Para o Alto, 1983.

30 de dezembro – Pág. 372 – Folhas de Figueiras ou o Manto de Cristo?

Fez o Senhor Deus vestimenta de peles para Adão e sua mulher e os vestiu. Gênesis 3:21.

O Senhor Jesus Cristo preparou uma vestimenta – o manto de Sua própria justiça – que Ele colocará sobre toda pessoa arrependida e crente que a receberá pela fé. Disse João: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). O pecado é a transgressão da lei. Cristo morreu para tornar possível a todo homem ter seus pecados perdoados.

Um abrigo de folhas de figueiras nunca cobrirá nossa nudez. O pecado deve ser removido, e o manto da justiça de Cristo deve cobrir o transgressor da lei de Deus. Então, quando o Senhor olha para o pecador arrependido, Ele vê, não as folhas de figueira que o cobrem, mas a própria justiça de Cristo, que é a perfeita obediência à lei de Jeová – o homem tem sua nudez oculta, não sob a cobertura das folhas de figueira, mas sob o manto da justiça de Cristo.

Cristo fez um sacrifício para satisfazer os requisitos da justiça. Que preço o Céu teve de pagar pelo resgate do transgressor da lei de Jeová. … Contudo, essa santa lei não podia ter preço inferior. Em lugar de se abolir a lei para que esta poupasse o homem caído em sua condição pecaminosa, ela foi mantida em toda sua santa dignidade. Em Seu Filho, Deus ofereceu-Se para salvar todos os que nEle creem, da ruína eterna.

O pecado é deslealdade para com Deus, e merece punição. As folhas da figueira têm sido empregadas desde os dias de Adão, e no entanto a nudez da alma do pecador não foi coberta. Todos os argumentos levantados por aqueles interessados nesse manto de fina espessura se transformarão em nada. O pecado é a transgressão da lei. Cristo foi manifesto em nosso mundo para tirar a transgressão e o pecado, e substituir a cobertura das folhas de figueira pelo manto impecável de Sua justiça. A lei de Deus permanece vindicada pelo sofrimento e morte do unigênito Filho do Deus infinito.

A transgressão da lei de Deus em qualquer caso, por menor que seja, representa pecado. E a não execução da penalidade estipulada para esse pecado seria um crime na administração divina. Deus é um juiz, o Aplicador da justiça que é a morada e fundamento de Seu trono. Ele não pode dispensar Sua lei; Ele não pode passar por alto o mínimo item a fim de condescender com o pecado e perdoá-lo. A retidão, a justiça e a excelência moral da lei devem ser mantidas e vindicadas perante o universo celestial e os mundos não caídos. Manuscrito 145, 1897.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1983 - Olhando Para o Alto, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s