Desdenhando o Espírito de Deus

Meditação Matinal de Ellen White – Para Conhecê-Lo, 1965.

26 de agosto – Pág. 244 – Desdenhando o Espírito de Deus

E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Efésios 4:30.

Se o Senhor apresenta prova sobre prova, e concede conhecimento sobre conhecimento, por que é, então, que há pessoas que hesitam em andar na luz? … Cada ato de hesitação e demora, leva-nos a colocar-nos onde é cada vez mais difícil aceitarmos a luz do Céu, e, afinal, já parecerá impossível ser impressionado por advertências e admoestações. O pecador diz, com facilidade cada vez maior: “Por agora, vai-te, e, em tendo oportunidade, te chamarei” (Atos 24:25). …

A pessoa que é atraída repetidamente por seu Redentor, e despreza as advertências dadas, não cedendo a suas convicções no sentido de arrepender-se, nem atendendo quando é exortada a buscar perdão e graça, essa pessoa está em posição perigosa. Jesus a está atraindo, o Espírito sobre ela exerce Seu poder, insistindo que renda a sua vontade à vontade de Deus; e se é desprezado esse convite, o Espírito é ofendido e Se retira. O pecador prefere permanecer em pecado e impenitência, embora tenha provas suficientes para se animar na fé. Maior número de provas, já não lhe fariam bem. … Outra atração existe, à qual ele vai cedendo – é a atração de Satanás. Cede obediência aos poderes das trevas. Este procedimento é fatal e deixa a pessoa em obstinada impenitência. Esta é a blasfêmia mais comum entre os homens, e atua de modo muitíssimo sutil, até que o pecador não mais sinta remorso de consciência, nem arrependimento, e consequentemente não mais tem perdão. …

Os que resistem ao Espírito de Deus pensam que se hão de arrepender algum dia no futuro, quando se prepararem para dar um passo decisivo rumo da reforma; mas o arrependimento estará então para além de seu poder. De acordo com a luz e privilégios concedidos, serão as trevas daqueles que se recusam a andar na luz enquanto a luz está com eles.

Nunca, nunca jamais vos sintais na liberdade de desperdiçar as oportunidades que vos são concedidas. Estudai qual seja a vontade de Deus; não procureis saber como evitar a guarda dos mandamentos divinos, mas buscai antes saber como os podereis guardar sincera e verdadeiramente, servindo de fato Àquele cuja propriedade sois. Review and Herald, 29 de junho de 1897.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 1965 - Para Conhecê-Lo, Ellen White, Meditação Matinal e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s