95 Teses Sobre Justificação Pela Fé, SUBMISSÃO – TESE 17

Submissão é renunciar a nós próprios, não o abandono de nossos pecados. Renunciar a nossos pecados é resultado de renunciar a nós mesmos e buscar a Deus.

Já tomou alguma decisão de final de ano? Alguns de nós tomamos resoluções não só no fim do ano, mas no primeiro dia do mês, no primeiro dia da semana, na data natalícia, no começo do ano letivo, e toda vez que mudamos para outra cidade!

Justiça por meio de resolução! “De agora em diante eu…”, ou “Desse momento em diante não…”. Já passou por isso? Já se viu frustrado por perceber que isso não funciona?

Estamos falando sobre submissão nas poucas teses seguintes, e um dos primeiros princípios básicos da submissão é que se não incluir tudo não é absolutamente submissão. A submissão vai muito além de desistir deste ou daquele mau hábito. E mesmo dizer que precisamos renunciar a “tudo” pode ser confundido. Pois submissão não é de modo algum questão de coisas. A única maneira em que podemos renunciar a tudo é renunciar a nós próprios. A renúncia própria é a base da submissão.

Quando as forças do Eixo se renderam, ao findar a Segunda Guerra Mundial, a que renunciavam? Apenas a suas armas e munições? Apenas a seus tanques e granadas de mão? Apenas a seus uniformes e suprimentos? Ou foram obrigados a renunciar a si mesmos? E quando se renderam, isso automaticamente abrangia armas, bombas, tanques e tudo o mais.

A submissão não pode ser feita a prestação. Não existe essa espécie de submissão parcial. Não é possível submeter-se parcialmente tanto quanto não existe possibilidade de se estar ligeiramente grávida. Ou está, ou não está. Não há meio-termo.

Se estudar o que os escritos inspirados para a igreja têm a dizer, descobrirá que o faz em termos de tudo ou nada.

Cristo exige submissão integral e sem reservas. Mensagens Escolhidas, livro 1, pág. 110.

Submissão incondicional. Ver Testemunhos Para a Igreja, vol. 4, pág 120.

Renúncia completa. Ver A Ciência do Bom Viver, pág. 473.

E a lista vai longe.

Quando falamos sobre submissão, estamos empregando um termo não encontrado na versão bíblica Almeida, conquanto a ideia de submissão ali se encontre. “Sujeitai-vos portanto a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tiago 4:7) é um exemplo que oferece importante pista sobre o que está envolvido em submissão completa, integral e sem reservas. Como observamos, não somente renunciamos a certas coisas. Submetemo-nos a nós próprios. E no processo de renunciar ou sujeitar o eu, quaisquer problemas que o eu haja causado são automaticamente submetidos junto com todo o pacote.

Testemunhos Para a Igreja, vol. 9, págs. 182 e 183, apresenta-o nos seguintes termos: “Cada um terá uma renhida luta para vencer o pecado em seu próprio coração. Isto algumas vezes é uma obra muito dolorosa e desanimadora; porque, ao constatarmos as deformidades de nosso caráter, continuamos a vê-las, quando deveríamos olhar para Jesus e revestir-nos com o manto de Sua justiça. Todos quantos se adentrarem pelos portões de pérola da cidade de Deus, ali penetrarão como vencedores, e sua maior conquista terá sido a vitória sobre o eu“.

Submissão e fé estão intimamente relacionadas. Somente quando confiamos em Deus e nos submetemos, ou renunciamos a nós próprios, em Seu favor, dEle estaremos dependendo, antes que de nós próprios. Ao nos submetermos a Ele, permitimos-Lhe o controle. Ele pode então operar em nós o querer e o realizar segundo o Seu beneplácito. (Próximo capítulo – clique aqui)

Retorno ao Índice Geral – clique aqui.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 95 Teses Sobre Justificação Pela Fé, Morris Venden e marcado , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s