95 Teses Sobre Justificação Pela Fé, PECADO – TESE 12

Quem quer que viva sua vida separado de Deus, está vivendo em pecado.

Se a questão real do pecado jaz na área do relacionamento, em lugar de no comportamento, então, quem quer que viva vida separadamente de Deus, está vivendo em pecado. De fato, mesmo as “boas” obras, que são realizadas independentemente de um relacionamento de fé com Deus, são pecaminosas. “Tudo o que não provém da fé é pecado” (Romanos 14:23). E, quando Jesus descreve a obra do Espírito Santo para convencer do pecado, Ele diz: “do pecado, porque não creem em Mim” (João 16:9).

Em nossa tentativa de apreender esta verdade, consideremos o gramado da viúva. Suponhamos que uma viúva more do outro lado da rua, em frente da minha casa, e que todo domingo, à tarde, eu apare sua grama. Esta é uma boa ou má ação? Bem, provavelmente seja uma boa ação no que concerne à minha vizinha. Mas que dizer sobre meu próprio coração? Esta tese insistiria em que mesmo aparar a grama da viúva seria pecaminoso se eu estou vivendo à parte de Deus.

Um ateu pode decidir aparar a grama do vizinho. Isto o tornaria um cristão? Alguém que é simplesmente um bom membro de igreja, que não pensaria em fazer nada errado, mas que não tem tempo para oração pessoal, e estudo e comunhão com Deus dia a dia, poderia aparar a grama da viúva. Mas se a ação é praticada à parte de uma relação vital com Deus, o coração está errado, e assim a ação se torna pecaminosa para ele também.

Por exemplo, eu poderia estar aparando a grama da viúva porque desejo que os vizinhos me julguem uma boa pessoa. Ou poderia estar aparando a grama porque estou tentando expiar algum pecado passado em minha vida. Poderia estar aparando a grama da viúva porque ouvi dizer que ela tem uma boa reserva financeira e estou esperando que se lembre de mim no seu testamento. Separadamente de Deus, os meus motivos serão egoístas, e qualquer ação que praticar, boa ou má, exteriormente, será pecaminosa.

É possível que a mais agradável aparência exterior acoberte o pior tipo de pecado. O Universo se tem, por séculos, admirado da maneira como muitas vezes o mais fraco e mais deficiente termina mais próximo de Deus, enquanto o mais forte e mais bem comportado O rejeita completamente.

Dentre os discípulos, aquele que seria mais provavelmente visto como o que faria sucesso, terminou sendo o que traiu a Jesus. Os líderes religiosos de seus dias o rejeitaram e crucificaram, enquanto os publicanos, prostitutas e ladrões tomaram-se Seus firmes seguidores.

O tentador frequentemente opera com muito êxito por meio daqueles de quem menos se suspeita estarem sob o seu domínio. … Muito homem de intelecto culto e maneiras agradáveis, que se não rebaixaria ao que comumente é considerado um ato imoral, não passa de instrumento polido nas mãos de Satanás” (O Grande Conflito, pág. 509).

E Caminho a Cristo, pág. 55, nos diz: “O amor da influência e o desejo da estima alheia poderão determinar uma vida bem ordenada. O respeito próprio poderá levar-nos a evitar a aparência do mal. Um coração egoísta poderá praticar ações generosas“.

Se o coração é pecaminoso, uma vida bem ordenada pode ser um engano ainda maior. O que é mais perigoso: uma garrafa marrom escura debaixo da pia, com a gravura de um crânio e duas tíbias no rótulo, e veneno no interior, ou uma garrafa no refrigerador com a marca “7-Up” com veneno dentro?

Você está vivendo em pecado hoje? Faz pouca diferença se é fraco e deficiente ou se é um fariseu dos fariseus, como Paulo, antes que se encontrasse com Jesus na estrada de Damasco. O caminho para a liberdade do pecado – seja esse pecado manifesto em “bom” comportamento ou “mau” comportamento – é ir a Jesus para obter salvação, e continuar indo a Ele. Somente Jesus pode conduzir-nos do pecado para a justiça. (Próximo capítulo – clique aqui)

Retorno ao Índice Geral – clique aqui.

Anúncios

Sobre Ligado na Videira

Ligado na Videira
Esse post foi publicado em 95 Teses Sobre Justificação Pela Fé, Morris Venden e marcado , , , . Guardar link permanente.

Escreva um comentário. Compartilhe sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s